A Vida e Sonhos de Leonardo – Parte 1

Tudo começou com um dia qualquer. Leonardo acordou, levantou, foi tomar um banho e se arrumou para ir trabalhar. Enquanto esperava dar o horário de sair, Leonardo reencostou na cama, colocou uma música relaxante e acabou adormecendo novamente.

Leonardo abriu os olhos e notou que tudo estava escuro. Sentiu que estava em ambiente molhado. Tentou achar algo para apalpar, mas nada foi encontrado.

Ele entrou em desespero, pois se encontrava em um lugar estranho. Tentou gritar, mas nenhum som foi emitido. Seu desespero foi aumentando. O local começou a esfriar, fazendo-o se encolher com o intuito de se aquecer.

Percebendo a situação na qual se encontrava, Leo começou a sentir medo e acabou tendo um ataque de ansiedade. Suas mãos tremiam, seu corpo estava paralisado e chorava incansavelmente.

Quando tudo parecia perdido, Leo sentiu um arrepio, com uma sensação de que alguém o observava. Foi então que sentiu uma mão tocando-o, o que o fez parar com a crise. Ele simplesmente se levantou, se virou e percebeu que esse alguém estava encapuzado e parado, apenas olhando-o. Leo não sabia se deveria se aproximar, mas antes de tomar uma decisão, o ser se dirigiu a ele, levantou a cabeça e o encarou olho no olho, mas como estava escuro, Leo não conseguiu distinguir muito bem a fisionomia.

Leonardo ficou estonteado com aquele olhar, entretanto, ao olhar fixamente, pode reparar que algo nele o fazia sentir pior, pois algo naquele olhar o fez enxergar seus piores pesadelos.

Leo não aguentou a dor e gritou: – Pare!- e caiu de joelhos, com a mão sobre a cabeça e olhos lacrimejando- Por favor, pare! Eu lhe imploro!

O vulto se ajoelhou, levantou a cabeça de Leo e retirou o capuz. Foi então que Leo percebeu. Aquele ser era ele próprio. Ficou sem entender nada. O seu outro eu simplesmente ficou encarando-o, mas não teve tempo de saber seu propósito, já que ele foi embora. Leo despertou cheio de perguntas, entretanto, notou que estava atrasado para o trabalho e saiu em disparada. Só que ele, após essa experiência, não será mais o mesmo e que sua vida estava preste a mudar.

 

Marco Lotes

Jornalista e aspirante a ator. Pothermaníaco e "dementador de livros" ele é extrovertido, amante da sétima arte e colecionador de relíquias cinematográficas.

Marco Lotes

Jornalista e aspirante a ator. Pothermaníaco e “dementador de livros” ele é extrovertido, amante da sétima arte e colecionador de relíquias cinematográficas.