Verdades sobre a carreira de dublador

Já pensou em se tornar um dublador ou tem curiosidades sobre essa profissão? Quais são os requisitos? Como é a rotina? Há espaço nesse mercado? Selecionamos algumas das principais dúvidas sobre dublagem e contamos algumas dicas para quem tem interesse nessa área.

>> Publicidade - O post ainda não acabou. <<

Um dublador não se restringe apenas a dublar animes, o profissional precisa estar preparado para todos as possibilidades: como dublar filmes, séries, animação, blockbusters, novelas mexicanas, videogames e reality show. Mas antes de ingressar nessa carreira precisa se fazer uma pergunta: “Quero ser ator?”. Esse é o requisito fundamental, pois para se tornar dublador antes precisa ter o DRT, que é o documento que prova que você é ator. Para tirar o DRT é necessário fazer um curso técnico em teatro ou bacharelado em Artes Cênicas, e depois se submeter ao exame do SATED (Sindicato dos Artistas Técnicos em Diversões), órgão que regulamenta essa profissão, ou comprovar que participou de, no mínimo, três peças de teatro.

Em nosso país existem escolas especializadas nessa área. As mais conhecidas são: Escola DuBrasil e a Universidade de Dublagem, ambas em São Paulo, elas oferecem cursos básicos, cursos para crianças e cursos intensivos.

Mas não pense que apenas tendo o registro você poderá entrar em qualquer estúdio e começar a trabalhar. Como em qualquer profissão você precisa gostar, se esforçar, mostrar que você tem talento para aquilo e correr atrás, se atualizando sempre com novas técnicas.

Muitos têm o sonho de emprestar a voz para grandes personagens de Hollywood, porém, o mercado no Brasil é muito seleto, sendo assim seu futuro vai depender exclusivamente de você. Geralmente, os dubladores brasileiros possuem outras atividades profissionais. No entanto, há quem se dedique em tempo integral à dublagem. Tenha em mente que você vai trabalhar muito, se exercitar muito, não só durante as aulas, mas em casa também. Sim, sua voz é sua ferramenta de trabalho e você precisará fazer exercícios vocais para uma dicção impecável, ler bastante, assistir muitos filmes, prestando atenção nos diálogos e nos posicionamentos dos atores e ter a capacidade de sincronizar sua voz com o personagem.

O que não fazer

Outra grande dúvida que podemos ter sobre esse assunto é como é a rotina de trabalho. Na verdade há um erro em mencionar “rotina”, pois um dublador quase nunca sabe no que vai trabalhar. Na maioria das vezes ele sabe que tem uma escala das 12:00 às 16:00 em um estúdio e que depois precisa estar do outro lado cidade para outra escala e por aí vai.

Quando chega ao estúdio, o ator de dublagem vai encontrar o diretor de dublagem (que vai cuidar para que a interpretação e o sincronismo estejam de acordo com a proposta do material que será veiculado), além do técnico de áudio (que é responsável pela captação de sua voz). Nesse lugar, o dublador receberá o roteiro traduzido e uma TV pra passar o programa que será dublado. Nem sempre o texto está adaptado para dublagem, aí que entra a criatividade para propor alterações aos diretores.

 

Veja alguns dubladores brasileiros

Se você gostou do tema, comente e compartilhe com seus amigos.

Pâmella

Curiosa demais, não é à toa que virou jornalista. Ama livros, filmes, séries e sabe que “o inverno está chegando”.

Pâmella

Curiosa demais, não é à toa que virou jornalista. Ama livros, filmes, séries e sabe que “o inverno está chegando”.