Teen Wolf: Resenha das cinco temporadas

Já imaginou como seria sua vida se você se transformasse em um lobisomem? O que aconteceria com as pessoas ao seu redor? Pois bem, esse é o dilema que o protagonista desta série vive. Após ser mordido por um lobisomem, sua vida, de sua família e de seus amigos, mudaram drasticamente. Durante cinco temporadas, passaram por vários desafios, colocando o valor da amizade de cada um.

Como surgiu?

A série surgiu em 2011, é desenvolvida por Jeff Davis para a MTV. É baseada vagamente no filme de mesmo nome, lançado no ano de 1985. A série vem recebendo críticas positivas dos críticos em geral.

Os atores

As atuações no decorrer da série vai de bom até excelente. Tyler Posey, que interpreta o personagem principal, Scott Mcall, até se mostra uma boa escolha, entretanto, sua atuação não é fenomenal, pois em algumas cenas de maior carga dramática, é possível notar que o ator ainda precisa muito aprender, mas graças ao seu carisma e esforço, acaba cativando o público.
O ator que mais se destaca é Dylan O’Brien. Ele interpreta o melhor amigo de Scott, Stilles. Sua atuação é tão natural, que jamais duvidamos dela. Além disso, seu personagem é um dos melhores de toda a série.
Ainda temos Holland Roden, que interpreta Lydia Martin, uma personagem que começou sem grande destaque, parecendo não ter uma função definida dentro da história, para se tornar um dos personagens mais interessantes e de extrema importância. A atriz consegue transmitir todos os conflitos pela qual sua personagem passa, jamais deixando a peteca cair.

teen_wolf

Crystal Reed, interpreta Alisson Argent, interesse romântico de Scott. Por mais que a atriz se saia bem, sua personagem é uma das mais irritantes, o que torna complicado identificar com ela. Entretanto, Reed fica só até a terceira temporada, por conta do destino de sua personagem. Justo quando ela estava se tornando alguém interessante, saí de vez da série. Apesar disso, sua personagem não faz falta nas próximas temporadas.
Colton Haynes também se sai bem como o badboy, mas infelizmente por conta do desfecho de seu personagem, o ator se retirou da série, após o final da segunda temporada.
Tyler Hoechlin, interpreta o lobisomem Derek. No início, seu personagem era chato, mas depois começa a melhorar. Infelizmente, o ator também não saia bem em algumas cenas, o que prejudicou um pouco. Mas seu personagem faz falta, já que também foi retirado da série.

Introdução de novos personagens

Com a saída de alguns personagens importantes, novos atores foram entrando no decorrer da série. Na segunda temporada somos introduzidos a novos lobisomens, mas o que mais se destaca é Isaac, interpretado por Daniel Scharman. Seu personagem é muito carismático e junto com a ótima atuação do ator, o personagem se torna ótimo, uma pena que também foi retirado da série.
Na terceira temos a introdução de Kira e Malia, interpretadas por Arden Cho e Shelley Henning. Kira se torna um personagem de grande importância no decorrer da série e acaba se tornando umas das personagens principais nas próximas temporadas. Já Malia quase não tem destaque na terceira, mas a partir da quarta, também se torna umas das principais. As duas atrizes são ótimas e conseguem segurar seus personagens, convencendo sempre.
E na quarta somos apresentados ao Liam, interpretado por Dylan Sparyberry, que também se sai muito bem no seu papel.

Os coadjuvantes

Nesta série a maioria dos coadjuvantes são importantes. Temos a mãe de Scott, interpretada por Melissa Ponzo, o pai de Stilles, interpretado por Linden Ashby. Ian Bohen como tio de Derek, Ryan Kelley como Jordan Parrish, Jill Wagner como a tia de Alisson, J.R.Bourne, como o pai da Alisson e Seth Gilliam que interpreta o veterinário e conhecedor de assuntos sobrenaturais. Cada um desses, por mais que sejam coadjuvantes se saem bem e tem uma grande importância, jamais sendo rebaixados para segundo plano.

As temporadas

Uma série que começou muito bem (apesar dos efeitos especiais), que caiu um pouco de qualidade na quarta temporada, mas que voltou a se reerguer na quinta. Tendo a terceira considerada por muitos, a melhor temporada. O legal das temporadas, é que estão sempre estão utilizando culturas diferentes para explicar os fenômenos sobrenaturais que ocorrem. Como por exemplo, na terceira. Muitos acontecimentos desta temporada, foram feitos com a utilização da cultura japonesa.

Na concepção final, a série é boa, divertida e interessante. Apesar de alguns tropeços e a perca da qualidade em algumas temporadas, pode-se tirar um saldo positivo. Por mais que seja uma série adolescente, é algo que toda família pode ver, pois não aborda apenas temas adolescentes, muito pelo contrário. A temática adolescente quase não é o foco principal, o que faz com a série seja bastante interessante. Com a confirmação da série ser encerrada em seu sexto ano, ficamos na expectativa para saber qual será o desfecho dos personagens e qual será o enredo utilizado.

 

Marco Lotes

Jornalista e aspirante a ator. Pothermaníaco e "dementador de livros" ele é extrovertido, amante da sétima arte e colecionador de relíquias cinematográficas.

Marco Lotes

Jornalista e aspirante a ator. Pothermaníaco e "dementador de livros" ele é extrovertido, amante da sétima arte e colecionador de relíquias cinematográficas.