Os 15 melhores games de terror de todos os tempos

O terror foi um gênero marcante em diversas faces da mídia, sempre transformando e marcando profundamente. No mundo dos games, o terror chegou causando uma revolução total, criando conceitos importantíssimos até os dias de hoje. O Eu Fã, aproveitando a semana de halloween, separou os games mais marcantes de todos os tempos.

15.System Shock

Imagine acordar em uma estação dominada por um sistema de inteligência artificial em estado de eliminação total. Este é o principio de System Shock, uma série datada, porém, pode dar medo mesmo hoje em dia.

14.Doom

Uma estação de pesquisa em marte descobre a existência de um portal que leva até o inferno. Mas, por outro lado, o mesmo portal traz criaturas mortais para está estação e você deve eliminar estas pragas.

13.Obscure

Um game aparentemente simples que esconde segredos que perseguem adolescentes em um colégio. Um grande enredo se desenvolve partindo de cenas de horror e gore.

12.Five Nights at Freddy’s

Neste game seu objetivo é cuidar da segurança de um “restaurante”. Mas vai acabar descobrindo que os brinquedos mecatrônicos do local entendem que você é a ameaça. O game tem temática simples, apenas controlar câmeras, a questão é que pode te matar de susto.

11.Haunting Ground

Acompanhe uma menina que visita o orfanato macabro repleto de crianças psicopatas. O game é misterioso, revelando pouco a pouco uma história fantástica e mortal.

10.F.E.A.R.

Sua equipe deve invadir um laboratório secreto e livrar o mundo do poder psíquico de Alma, uma menina resultado de experimentos abusivos e doentios. F.E.A.R. inaugurou o conceito de terror em primeira pessoa, aumentando a imersão.

9.Resident Evil

Um dos maiores clássicos de games de terror, marcou a infância de muitas pessoas, de uma maneira perturbadora. A ação tomou conta da franquia com o passar do tempo, deixando fãs pelo caminho enquanto angariava outros.

8.Alone In The Dark

Baseado nos contos do famoso escritor de terror H.P. Lovecraft, Alone In The Dark foi um percursor na mecânica de survival horror. O personagem explora um cenário sem poder combater completamente as ameaças do local.

7.Until Dawn

Until Dawn é um jogo recente que despertou um sentimento nostálgico nos fãs de filmes de terror dos anos 80 e 90. Usando o dilema clichê, o game soube desenvolver bem os momentos de mistério e sustos.

banner

 

6.Dead Space

O silêncio espacial é quebrado pelo medo e desespero de Dead Space. Na visão em terceira pessoa você visita uma estação espacial consumida por um vírus desconhecido. Espere muitos sustos.

5.Penumbra

Penumbra é um misterioso game repleto de referências a clássicos da literatura de terror. Seu enredo é complexo envolvido por conceitos de psicossociologia.

4.Siren

Do mesmo criador de Silent Hill, Siren é um game agonizante onde você tem como objetivo fugir de uma cidade e seu ritual mortal. Inovando com seu sistema de multi-personagens, ele causa uma sensação de sempre estar sendo vigiado.

3.Fatal Frame

Uma câmera fotográfica pode salvar sua vida. Sim, um game clássico e inovador em sua época. Usando uma câmera você deve exorcizar fantasmas em mansões antigas.

2.Outlast

Você é um jornalista investigativo que entra em um sanatório abandonado com uma câmera na mão, mas não é bem assim. O game criou temáticas de terror em primeira pessoa que jamais poderiam ter sido pensadas, o suspense é continuo e frenético. Toda a série é fabulosa deixando um arrepio agressivo na espinha.

1.Silent Hill

O mais fantástico enredo combinado com o mistério de uma cidade envolta por névoa. Silent Hill inspirou muitos games e até hoje é usado como referência. Neste game, você vai parar em uma cidade macabra e o que mais vai desejar é sair dela. A série tem vários jogos e, contém uma jogabilidade limitada, porém intencionalmente.

 

Felipe Amaral

Aspirante a game design, adepto ao culto lovecraftiano, amante de livros, games, cinema e HQ’s. Guarda uma cópia autografada do Necronomicon na estante.

Últimos posts por Felipe Amaral (exibir todos)

Felipe Amaral

Aspirante a game design, adepto ao culto lovecraftiano, amante de livros, games, cinema e HQ’s. Guarda uma cópia autografada do Necronomicon na estante.