2016: Um ano irregular para filmes

O ano de 2016 já acabou e por isso o Eu Fã teve a ideia de fazer um balanço geral dos filmes lançados. 2016 foi um ano irregular para Hollywood, pois apesar de vários sucessos, foi muito difícil achar um filme marcante. Pelo menos até o final do ano, no qual foi dada a largada para a temporada de premiações, sendo que vários longas foram lançados, fazendo com que já aparecesse filmes melhores.

Mas podemos dizer que esse ano foi o no dos super- heróis. Afinal foram seis longas lançados no decorrer do ano. Alguns foram decepcionantes, enquanto outros surpreenderam.

Estúdios e seus super-heróis

A Marvel veio com Capitão América: Guerra Civil (que foi um tremendo sucesso de público e crítica), apesar de não ser o melhor filme do universo Marvel. Nos presentou também com Doutor Estranho (que também foi um enorme sucesso) e sem sombras dúvidas teve um dos melhores efeitos especiais do ano.

Já a DC veio com Batman vs Superman: A Origem da Justiça (que foi excelente nas bilheterias, mas mal avaliado pelos críticos) e Esquadrão Suicida (que foi a maior decepção do ano, mas alcançou uma boa bilheteria).
A Fox lançou Deadpool (um dos maiores sucessos desse ano, tanto crítica como bilheteria) e X-Men: Apocalypse (uma das maiores decepções do ano e uma bilheteria razoável).

Animações e seus enormes sucessos

Apesar de ter sido lançados poucos longas de animação ano passado, pode-se dizer que Procurando Dory foi o maior sucesso de todos, com excelentes críticas e uma enorme bilheteria. Tivemos também Zootopia, que foi outro sucesso. Animações como Trolls, A Festa das Salsichas, A Vida Secreta dos Pets, entre outros, foram até bem, mas não conseguiram alcançar a Dory.

Remakes e continuações

2016 também foi o ano de continuações e alguns remakes. Entre todos lançados, o pior de todos foi Ben-Hur. Não foi bem nas bilheterias e os críticos cairam matando e arrasaram o filme. Tanto que ele foi um dos maiores fracassos do ano. Outro remake, mas esse foi de extremo sucesso, foi o live action de Mogli, o menino lobo (o filme foi uma das maiores bilheterias do ano e recebeu elogios da crítica).

Tivemos a desnecessária continuação das Tartarugas Ninjas (que também decepcionou nas bilheterias) e principalmente a continuação do clássico Independence Day ( que foi a mais desnecessária do ano, sendo mal avaliado e fracassado nas bilheterias).

Outros fracassos foram Alice Através do Espelho, Zoolander 2, O Caçador e a Rainha de Gelo, entre outros.

Mas, não se pode dizer que todos foram um fracasso. Jason Bourne foi muito bem aceito e rendeu um bom dinheiro, assim como o terceiro Star Trek e Rua Cloverfiel 10. E uma surpresa, As Caças Fantasmas foram bem nas bilheterias, apesar das controvérsias.

Podemos dizer que apesar de não ser um ano marcante para 2016, tivemos filmes que surpreenderam pela qualidade, como A Bruxa e Warcraft (que não foi muito bem nas bilheterias, mas suas qualidades técnicas são inegáveis).

E um spin off da saga Harry Potter, Animais Fantásticos e Onde Habitam (um sucesso de público e crítica). E por último, o filme que está fazendo o maior sucesso no momento é Rogue One, um spin off da saga Star Wars. Em geral, foi um ano regular para Hollywood.

Marco Lotes

Jornalista e aspirante a ator. Pothermaníaco e "dementador de livros" ele é extrovertido, amante da sétima arte e colecionador de relíquias cinematográficas.

Marco Lotes

Jornalista e aspirante a ator. Pothermaníaco e "dementador de livros" ele é extrovertido, amante da sétima arte e colecionador de relíquias cinematográficas.